Thursday, January 28, 2016

~

fazes-me falta
ainda que 
sejas
sempre aqui

penso-te no partir
nos momentos
escassos
nas ausências
prolongadas

são pares
os nossos 
caminhos
e por mais que 
se não apertem
as nossas mãos
há o sentir-te
no silêncio 
restante
do dia farto
sem vocábulos
ou gestos
necessários

somente olhar-te
no reflexo
do olhar-me

No comments: