Sunday, October 6, 2013

~


preciso ausentar-me
do espaço da loucura
chegar ao sem-destino 
nenhum 
que procuro
e do alto 
do precipício
gritar ao som cavo
do nada que sou

escutar o eco 
repetido
no fundo de mim

responder-lhe não

negar-lhe a seiva
que fui eu
quando as cores
todas
brilhavam cá dentro 
e o céu parecia
perfeito


No comments: