Tuesday, November 13, 2012

~



~

despertasses em mim
paixão imensa
ao largo do dia claro
de Novembro
intrínsec’ ao azul
do céu
e ao canto livre
e pelejante
das gaivotas
sonhando um sonho
que foi já meu

despertasses em mim
força obstinada
o desejo compulsivo
de querer
o que não posso
e ser
o que não consigo
e ter
o que não tenho

despertasses-me
um sentido
por que seguir
e em mim
palavra primeira
que não fosse amor

.

pudesse eu ser breve
no que sinto
assertiva na verdade
que recuso

pudesse eu ser-me
sem mim

No comments: