Wednesday, October 17, 2012

~


~

saciada
da tu’ alma
triste
do gesto
indeciso
de ti
da palavra
coberta
de neve
e sol
que me
não dizes
da inquietude
nua
das tuas mãos
dos teus dedos
curtos
quasi ausentes
do silêncio
teu
que me dói
e pesa
do dia 
gasto
antes
de ser
manhã

(…)

No comments: